domingo, junho 08, 2008

Carta Aberta ao Governo Brasileiro

Carta Aberta do Colegiado Budista Brasileiro ao Ministério das Relações Exteriores do Brasil

(Trecho)

Exmo. Sr. Embaixador Celso Amorim,
O Colegiado Buddhista Brasileiro, instituição sem fins lucrativos e representativa das múltiplas manifestações do budismo no Brasil, vem, por meio desta, resumir o resultado do Debate Público sobre a Questão Tibetana, realizado a seu pedido e por intermédio da Vereadora Aspásia Camargo (Partido Verde), no Plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, no último dia 12 de maio de 2008. Nesta ocasião ficou clara e unânime a posição da comunidade budista brasileira a respeito da questão tibetana e transparente o constrangimento desta em relação à posição tímida e conivente do Itamaraty para com a incontestável violação dos Direitos Humanos ocorrida naquela nação, infringida pela ditadura chinesa.

Os membros do Colegiado Buddhista Brasileiro, infra-assinados, expressam nesta Carta Aberta sua decepção para com o atual Governo Brasileiro que, sendo formado por muitos indivíduos que sofreram as infrações de uma ditadura e que foram eleitos sob as bases de sua luta em prol de uma sociedade pluralista e tolerante, e por seu compromisso para com a democracia e o respeito aos direitos humanos, hoje se subordina a interesses comerciais internacionais e fecha os olhos para o triste genocídio étnico e cultural há mais de 50 anos imposto ao Tibet.
(...)

4 comentários:

roger disse...

Oi, não consigo abrir o Link da Pág da Carta. Paz!

Equipe Mario Stadium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
FMV disse...

O seu clique faz a diferença:

http://www.tibet.vai.la !

O trabalho continua !

FMV disse...

"A nossa convicção é que, com a verdade, coragem e determinação como nossas armas, o Tibet será libertado. Nossa luta deve permanecer sem violência e livre de ódio." (Dalai Lama, ao receber o Nobel da Paz, 1989)

Todos possam beneficiar-se!

Fraternalmente, FMV.
http://fmarcondesvelloso.blogspot.com

* * * * * * *


Dharamsala, Índia 06/07/2008 14:49 (LUSA)

"O governo tibetano exilado na Índia decidiu cancelar todas as celebrações do aniversário de Dalai Lama em consideração pelo sofrimento contínuo das pessoas do Tibete.

Dalai Lama faz hoje 73 anos e espera-se que os tibetanos de todo o mundo rezem pedindo uma vida longa do seu líder espiritual.

"Tendo em conta que a situação do Tibete continua má, decidimos não realizar qualquer evento para marcar este dia", disse Thupten Samphel, porta-voz do governo exilado na cidade do norte da Índia, Dharmsala.

Todos os anos, os tibetanos em Dharmsala celebram o aniversário do seu líder vestindo roupas tradicionais e reunindo-se numa festa que inclui espectáculos musicais e de dança realizados pelo Instituto Tibetano de Artes Performativas mas também pelas crianças e artistas tibetanas.

Dita ainda a tradição que no aniversário de Dalai Lama se distribuem doces e os negócios são encerrados para marcar o evento.

No entanto, os violentos protestos que começaram na capital tibetana, Lhasa, a 10 de Março, e que já resultaram em mortes e prisões levou a que o governo optasse por cancelar as celebrações este ano.

A China governa o Tibete desde 1950 e desde então os tibetanos têm lutado por um país autónomo que permita praticarem a sua cultura, linguagem e religião."

Fonte: http://www.lusa.pt/lusaweb/user/showitem?service=310&listid=NewsList310&listpage=1&docid=8522881